Drenagem Linfática

Por que a Drenagem Linfática Manual pós lipoaspiração é importante?

A drenagem linfática manual é a mais recomendada nas pós-cirurgias estéticas, como lipoaspiração e lipoescultura, acelerando a recuperação pós-operatória, evitando fibrose e possíveis edemas.O emprego da drenagem linfática manual – antes e depois da cirurgia – sempre ajudará a conseguir melhores resultados. Por isso, tanto os cirurgiões quanto os fisioterapeutas estéticos recomendam o tratamento como coadjuvante nas cirurgias estéticas.

No período pré-cirúrgico, a drenagem ajuda a ativar a circulação linfática da zona que vai ser operada, especialmente quando o paciente apresenta uma circulação lenta. Na recuperação pós-cirúrgica, a técnica é empregada de forma suave para drenar edemas, favorecer e agilizar a regeneração e reparação da pele e de outros tecidos afetados.                É importante lembrar que a drenagem linfática deve ser praticada por profissionais especializados. Se o local onde o tratamento é aplicado ficar inchado ou dolorido, é sinal de que a drenagem não está sendo aplicada de maneira correta.

O que é Linfa?

O que é o líquido linfático? A linfa, líquido entre as células apresenta uma composição semelhante a do plasma sanguíneo, porém não possui as células sanguíneas. A linfa é composta por uma combinação de proteínas, uréia, linfócitos e sais minerais .

Além das artérias e veias, estruturas visíveis e conhecidas de todos, existe no corpo humano inteiro, uma grande rede circulatória, invisível através da pele, formada pelos vasos e gânglios linfáticos. Estes gânglios se situam em cadeias, presentes em todo o corpo. Na face, por exemplo, as principais são localizadas nas laterais do pescoço e embaixo da mandíbula. Essa rede representa o grande mecanismo de defesa do organismo contra as agressões sofridas (trauma, infeccões ou cirurgias), quando sua circulação aumenta consideravelmente. Após as cirurgias plásticas, o conhecimento adequado da circulação linfática e da localização das cadeias de gânglios, permite aos técnicos em fisioterapia a manipulação dos tecidos envolvidos, no sentido de incrementar a circulação linfática regional. É a chamada drenagem linfática, tão útil por exemplo, na segunda semana pós-operatória da plástica facial. Ela ajuda na resolução do inchaço pós-operatório abreviando assim a recuperação integral dos pacientes”.

Como a drenagem manual funciona?

A drenagem linfática manual é um método fisioterapêutico de massagem especializada, realizado através de pressões com os dedos ou com as mãos, de forma suave, lenta e relaxante. Em moda atualmente, o método é a ativação manual da drenagem de líquido intersticial através de fendas ou aberturas microscópicas nos tecidos (canais pré-linfáticos) e de linfa através dos vasos linfáticos. “Quando o sistema circulatório não cumpre corretamente sua função, o corpo fica sobrecarregado por um excesso de líquidos que não consegue absorver. Na maioria das vezes, esse fenômeno se traduz por sintomas como celulite ou retenção de líquidos, peso nas pernas ou aparecimento de edemas (inchaço). Nesses casos, pode-se lançar mão da drenagem linfática manual, que age como um método de redução dos edemas linfáticos, inchaços pós-operatórios, celulite, retenção de líquidos, acne, entre outros problemas. O uso da técnica requer conhecimentos dos aspectos teóricos do método, bem como das manipulações práticas que não devem ser confundidas com a massagem convencional. O sistema linfático é lento e filtra de um a dois litros de líquido por dia. Este tratamento pode ser aplicado tanto no campo fisioterápico, com grande número de indicações, quanto em alterações na área da estética. Como coadjuvante no tratamento da celulite a técnica traz ótimos resultados visto que melhora a drenagem da linfa e do sistema circulatório em geral. Neste caso, a drenagem auxilia no sentido de descomprimir os vasos linfáticos, eliminando os resíduos acumulados nas partes afetadas pelo problema, melhorando a aparência da pele.

As contra-indicações da drenagem linfática são poucas porém devem ser respeitadas: câncer diagnosticado e tratado; pré-canceroses da pele; inflamações crônicas, tratamento de trombose e tromboflebitos; hipertireoidismo; insuficiência cardíaca congestiva e hipotensão arterial.

DRENAGEM LINFÁTICA EM CASA..APRENDA A FAZER!

A drenagem linfática é uma técnica de massagem manual desenvolvida nos anos 30 com a função de esvaziar os líquidos e resíduos metabólicos acumulados nas células e devolve-los à circulação sanguínea para serem excretados. Por estimular a regeneração dos tecidos a drenagem linfática tem aplicação no tratamento de celulite e gordura localizada pela eliminação de líquidos. É também relaxante e ainda melhora a ação antiinflamatória do organismo.

Aprenda como fazer sua drenagem linfática em casa:

Material utilizado:
Creme para massagem com redutor de celulite e flacidez. Para reduzir hematomas do pós operatório mais rapidamente é recomendado utilizar creme composto por Arnica.
Passos
1 – Pressione levemente por dois minutos as regiões que contém glânglios como pescoço, axilas, virilha e atrás do joelho;
2 – Espalhe o creme nos locais onde a drenagem será feita;
3 – Massageie bem as áreas escolhidas. Faça movimentos como se estivesse amassando estas regiões. Mas, não esqueça: uma parte do corpo por vez;
4 – Quando estiver massageando, os movimentos devem ser feitos em direção aos gânglios. Na parte anterior da perna, por exemplo, os movimentos devem acabar sempre na virilha, como se toda a gordura do local fosse para este gânglio, já na parte dos braços os movimentos devem ir em direção as axilas e assim por diante;
5 – Após massagear todas as regiões, tire o excesso de creme com uma toalha e vista-se.

23 Comentários

  1. Gomes  /  9 de novembro de 2014, 15:25 Replicar

    Gente, drenagem linfática não é pra ser um massacre numa área que já esta sensível e com traumas pos cirúrgicos.. Quem diz que tem que fazer com força não estudou fisioterapia..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>