MINHAS FIBROSES…


Para quem esta desesperada com as fibroses existe tratamento sim!!!Se a busca por um bom tratamento não for tardia, elas desaparecem.

Vou descrever meu tratamento em detalhe:

Quando fiz minha lipo meu médico recomendou o início das drenagens no 4º dia pós cirurgia, porém eu só fui começar no 6º dia, então fiz 10 sessões de drenagem e ao desinchar muito lá estavam as  fibroses. Já na sexta sessão comecei a notar as ondulações em meu abdômen, mas conversava com a esteticista e ela dizia ser normal,que elas sumiriam com o tempo. Desconfiada, fui buscar outra profissional, com incentivo do meu médico que também sugeriu como tratamento a Carboxiterapia.

Procurei uma fisioterapeuta especializada em PO e me surpreendi com o tratamento, pois em uma sessão com duração de 1 hora cada ela me ofereceu Endermologia(vacuoterapia), LTF(Liberação Tecidual Funcional) e Carboxiterapia, enquanto a anterior fazia apenas a drenagem linfática com a técnica de deslizamento, a qual hoje em dia segundo minha atual fisioterapeuta, não é tão eficaz para fibroses,eliminando apenas inchaço.

Comecei o tratamento com a Nova fisioterapeuta e foi tudo de bom…porém tanto a LTF quanto a Carboxi são muito doloridas,nas primeiras sessões eu chorava demais,porém hoje estou na 9ª sessão e meu resultado está lindo,possuo apenas 2 fibroses no abdômen superior bem superficiais. Estou muito feliz.

Pra quem não conhece esses tratamentos vou explicar um pouquinho:

Endermologia(vacuoterapia):

O Vácuo é um aparelho de eletro sucção que provoca uma pressão negativa cuja intensidade varia de 0 a 600 mmHg. O fisioterapeuta aplica a sucção sobre a parte do corpo a ser tratada, deslizando-a na pele do paciente em direção à circulação linfática, proporcionando a sensação de uma massagem forte.                                                                   A endermologia atua mecanicamente nos sistemas circulatórios (venoso e linfático), regulando o equilíbrio hídrico, a circulação de nutrientes e a eliminação de toxinas dos tecidos.

Liberação Tecidual Funcional:

Técnica manual específica que consiste na reorganização do tecido cicatricial, promovendo resolução das fibroses e permitindo a recuperação total dos tecidos afetados.

Carboxiterapia:

A carboxiterapia consiste na aplicação de gás carbônico (CO2) através de infusão por uma agulha muito fina nos tecidos com pressão controlada. Sua ação é baseada em dois mecanismos: Sabidamente um potente vasodilatador, o gás carbônico aumenta o fluxo de oxigênio para os tecidos (pele, gordura) ao melhorar a circulação no local da aplicação. Um tecido melhor oxigenado queima mais gordura, cicatriza melhor, produz mais colágeno.

Abaixo algumas fotos após meus tratamentos:

207 Comentários

  1. Maria Lygia Alves  /  8 de janeiro de 2018, 15:19 Replicar

    Alguém sabe me indicar um bom profissional que faça LTF em Santos ?

  2. Renata  /  1 de dezembro de 2017, 10:28 Replicar

    Alguma profissional em São Paulo ?

  3. Poliane  /  16 de junho de 2017, 14:07 Replicar

    Também indico aqui em Brasília no consultório Fisioterapia Thays Tavares. Ela é uma profissional maravilhosa que sabe muito bem o que está fazendo! Te passa muita confiança, e o resultado é o melhor possível!

  4. Mariane Altomare  /  11 de abril de 2017, 11:30 Replicar

    Cris Moura deve ser esteticista que foi vetada do curso de LTF.
    Está aqui tentando denegrir uma técnica eficaz no mercado há mais de 15 anos. Não tem competência sequer para fazer uma busca no INPI…
    Quem quiser informações sobre LTF, estou à inteira disposição, inclusive para mostrar o processo de registro da MARCA (não patente) no INPI.
    LTF é fisioterapia, só para fisioterapeutas e não deve ser utilizada em associação a nenhum outro recurso que a terapia manipulativa.
    Muita gente nunca fez a formação e diz que aplica, já estou tomando as devidas providencias para salvaguardar a minha marca. O registro foi feito justamente para evitar que cada um faça como bem entende, como aconteceu com a drenagem linfática. Liberação Tecidual Funcional – LTF não tem em todos os cantos, foi o nome dado por mim em 2001. Quem ensina sou eu. E somente para fisioterapeutas.
    Quem conhece a técnica feita adequadamente, por profissional formado por mim, sabe da sua eficácia.
    Cris Moura, sabia calúnia e difamação são crimes?

    Atenciosamente,
    Dra Mariane Altomare – Idealizadora da LTF.

    • Cris Moura  /  15 de junho de 2017, 0:08 Replicar

      Eu acho que você é que não deve ter competência!! Lançou um artigo piblicado por você onde LTF tinha o R de registrado (patente), depois deixou vários alunos do seu curso divulgarem que era técnica patenteada. No seu site ainda é possível ver o R de registrado quando sua “técnica ” nuca teve qualquer registro, inclusive nem de MARCA até hoje!!!
      Ninguém quer denegrir ninguém, todos tem seu mérito, mas foi você mesma quem divulgou registro que não existe! Simples assim….
      Eu não tenho nenhum interesse em conhecer sua “técnica”, nem mesmo nunca fazer o seu curso. Guarde sua arrogãncia para si mesma, pois é muito feio certas atitudes! Sim várias técnicas, inclusive fora do Brasil com a mesma linha de tratamento estão no mercado há mais de 15 anos , aliás terapia manual existe há anos!!
      E verdade, calúnia e difamação é crime, inclusive a falsa afirmação de que a marca está registrada quando na verdade não está também é CRIME!! Mesmo que já tenha um PEDIDO DE REGISTRO no INPI, isso não é REGISTRO – ainda) – Leii de marcas (lei 9279),.

      • Renato Loureiro  /  18 de outubro de 2017, 14:14 Replicar

        Percebe Cris…. “ Métodos Terapêuticos”, exatamente esse citado pela sua colega acima, não pode ser registrado! Geralmente profissionais da saúde no Brasil não registram técnicas nem métodos terapêuticos pois não é possível obter registro! Muitos fisioterapeutas registram a MARCA que não é a mesma coisa! E se estão “ burlando” a legislação também estão cometendo crime! Espero ter esclarecido, ABs!

      • Fátima  /  30 de novembro de 2017, 20:55 Replicar

        Para esclarecimento público, a LTF foi registrada sim com sucesso e patenteada pela Mariane Altomare, se esse era o problema para quem insiste em não prezar pelos resultados e pelo respaldo atualizado da ciência nas melhores bases do mundo sobre tecidos cicatriciais e sim por tentar difamar se baseando em picuinhas que não tem a menor importância. Se aparecerem tratamentos que fazem com que o paciente melhore esse é o principal, ponto final. É com isso que um profissional da área de saúde tem que se preocupar, em melhorar a condição e queixas de diferentes indivíduos que dependem dos nossos estudos. A técnica funciona, não causa dor, é mais rápida e segura que os demais tratamentos vistos até hoje, promove funcionalidade e melhora da estética da região, isso é o que importa.

        • Fernanda Souza  /  8 de dezembro de 2017, 1:57 Replicar

          Fatima você sabe o que é PATENTE? Precisa ler mais a legislação para afirmar que tal “ técnica “ foi patenteada. Patente não é MARCA, e técnica ( método terapêutico aplicado no corpo) NÃO PODE SER PATENTEADO! O problema dos fisioterapeutas e demais profissionais é a falta de informação, busque a informação correta antes de afirmar o que não sabe. No próprio site do INPI existe a informação, vamos ler mais e entender! A Discussão aqui não é se a “ técnica “ funciona ou não, mas sim a desinformação Sobre algo que NÃO EXISTE. Se existisse no Brasil vários médicos já teriam patenteados suas técnicas, porém no Brasil isso não é possível!!
          De acordo com a Lei de propriedade industrial (9279), existe uma lista de itens que não podem ser patenteados.

          I – descobertas, teorias científicas e métodos matemáticos;
          II – concepções puramente abstratas;
          III – esquemas, planos, princípios ou métodos comerciais, contábeis, financeiros, educativos, publicitários, de sorteio e de fiscalização;
          IV – as obras literárias, arquitetônicas, artísticas e científicas ou qualquer criação estética;
          V – programas de computador em si;
          VI – apresentação de informações;
          VII – regras de jogo;
          VIII – técnicas e métodos operatórios ou cirúrgicos, bem como métodos terapêuticos ou de diagnóstico, para aplicação no corpo humano ou animal; e
          IX – o todo ou parte de seres vivos naturais e materiais biológicos encontrados na natureza, ou ainda que dela isolados, inclusive o genoma ou germoplasma de qualquer ser vivo natural e os processos biológicos naturais.

    • Cyntia Silva  /  13 de novembro de 2017, 1:07 Replicar

      Que palhaçada! Todo mundo sabe que marca é apenas um nome e não uma técnica! Quero ver registrar a técnica! Quanta enganação…kkk

    • JOANEZ Aires  /  17 de novembro de 2017, 14:49 Replicar

      Prezada Doutora Mariane,
      Preciso saber se existem fisioterapeutas em Curitiba formados na sua técnica em LTF.
      grata

      • Cynthia  /  20 de novembro de 2017, 23:17 Replicar

        Que técnica??? Oiiiiii ….ah… a marca registrada que você quis dizer?

  5. Cristina  /  25 de fevereiro de 2017, 10:50 Replicar

    Oi me chamo Cristina e ha 5 anos fiz lipo e fiz todos os tratamentos indermo, carbox, drenagem, e outros fiz muitas sessoes gadtei um dinheirao e nada minha barriga continuava muito ondulada ate encontrar a Angela Gomes com seu tratamento leve e indolor minhas fibroses assim como a sensacao de repuxamento sumiram, voltei a usar biquini, porque nao usava mais depous da lipo so.maio e agora to feliz, mas algumas. Marcas da canula e furinhos ficaram mas tudo bem, ela me explicou que estas marcas foram provocadas pelo cirurgiao que tirou toda celula adiposa responsavel pelo armazenamento de gordura entao ficou um vazio ali, a pele ta colada direto no musculo, a aprencia melhorou mas estas marcas vao ficar pra sempre, o tratamento da Angela Gomes melhorou a aparencia em 70% e eu to mais tranquila, voltei a usar biquini e mostro a barriga sem constrangimento, nao farei lipo nunca mais na minha vida, quem quiser saber mais sobre o tratamento dela deixo aqui o Zap dela 11
    99956 7689

  6. Laís França  /  24 de outubro de 2016, 19:29 Replicar

    É impressionante como ainda tem profissionais que escrevem R de Registrado em várias técnicas inventadas e ainda acreditam nesses cursos com técnicas exclusivas!!
    Acho que muitos fisioterapeutas esqueceram que aprenderam fisioterapia e que nomes lançados como exclusivos vieram da fisioterapia. Será que nao parenderam liberação tecidual na faculdade???
    Há muitos fisioterapeutas trabalhando ocmo esteticistas , e lançando a todo tempo, métodos e técnicas exclusivas e patenteadas. Patenteadas aonde??? Pois não existe técnica patenteada para terapias aplicadas no corpo humano. É fato que só quem realmente sabe disso são os profissionais que relamente procuram saber, pesquisar e ler mais!!! Portanto, quando disseram pra você que a técnica é infalível, patenteada, exclusiva….. Peçam imediatamente o registro e também o artigo científico!!! Se não houver é tudo cópia ou mentira!!!

  7. Cris Moura  /  29 de fevereiro de 2016, 1:07 Replicar

    Acabei se saber que a LTF é uma fraude! Não há qualquer registro (patente; marca) no INPI sobre a tal técnica exclusivaa em nome da fisioterapeuta que diz ser criadora desta técnica!!
    É só vocês darem uma busca no site do INPI (Instituto Nacional da Propriedade Indutrial) e poderão ver que o pedido da tal MAriane Altomare foi negado e arquivado, pois já havia um registro da LTF em nome de uma empresa americana.
    Isso quer dizer, que a técnica não é exclusiva dela e qualquer profisisonal pode ministrar cursos com esse nome “liberação tecidual funcional. Não há qualquer impedimento do uso do nome para nenhum profissional!! Liberação tecidual funcional pra quem não tem ocnhecimento é uma técnica difundida há um bom tempo, inclusive há técnicas fora do BRasil com este mesmo nome. Liberação tecidual funcional é pura fisioterapia e qualquer bom profisisonal sabe realizá-la.!

    Fomos todos enganados!!

    • Renata  /  13 de dezembro de 2016, 13:15 Replicar

      Acho que ninguém aqui está interessado em nome ou nomenclatura e sim se tem embasamentos científicos de qualidade que respaldam o tratamento (se tem o conhecimento de como um tecido cicatricial deve ou não ser manipulado) de acordo com o que sabe sabe de mais específico e atual desse tipo de tecido para tratá-lo de maneira eficiente e com resultado. Esse é o interesse de quem quer ser tratado e do profissional habilitado para tratar, independente de nome, a Justiça que irá resolver qual nome deve ser utilizado para um tratamento que resolve as fibroses. Enquanto isso, vamos ao que interessa, a fibrose tem tratamento eficaz SIM, quando bem aplicada, quando bem avaliada, quando bem acompanhada. Resolve SIM as fibroses e aderências. Existem profissionais e profissionais, procure um fisioterapeuta que estude, que acompanhe, que reavalie e que tenha feito o curso para saber tratar um tecido cicatricial, isso é importante, quanto mais conhecimento melhor, é possível tratar. Tem muita gente por aí falando que sabe tratar e não sabe. A técnica funciona, sou prova assim como muita gente. Indico, pesquise, leia sobre e procure indicação de um fisioterapeuta que faça a LTF, se possível com fontes seguras e com pessoas que tenham feito e que tiveram resultado. Eu encontrei a minha fisioterapeuta em Brasília por indicação e assim como outros pacientes que ela atende temos apenas elogios, estamos satisfeitíssimos com os resultados.

      • Lívia  /  27 de dezembro de 2016, 18:28 Replicar

        Exatamente, em Brasília a referência em atendimentos de pós operatórios e faz o LTF é a Dra Thays Tavares.

        • Lara França  /  7 de fevereiro de 2017, 23:04 Replicar

          Prezada Renata,

          Concordo com você que Fibrose tem tratamento sim, pois sempre teve tratamento para fibroses! Se você é fisioterapeuta sabe extamente disso pois aprendeu na faculdade. Aliás, todo fisioterapeuta estudou sobre tecido cicatricial e todo fisioterapeuta é habilitado para tratar desse assunto que não é nehuma novidade. A terapia manual se você desconhece, sempre foi usada em traumato-ortopedia para tratar justamente a FIBROSE que atualmente muitos “profissionais” insistem em achar que é algo novo que nunca existiu após qualquer cirurgia. Não é necessário fazer o curso de LTFpara tratar fibroses….rs!! Basta apenas ser fisioterapeuta, pois é exatamente isto que fazemos reabilitamos e todo paciente que passou por cirurgia terá fibroses!!!
          Agora realmente que os fisioterapeutas já descobriram a farsa do nome registrado LTF, você pode dizer que não há ninguém interessado em um nome, é até engraçado! É muita falta de ética sim inventar um nome comercial sem registro e enganar as pessoas, pense nisso!!
          Não há nada de novidade em tratar fibroses ,apenas uma atualização normal, basta pesquisar, ler artigos científicos, se atualizar como você mesma disse!!

          Só pra te deixar informada “Liberação tecidual funcional” é apenas um nome traduzido. Procure no google querida e veja a quantidade de técnicas com este mesmo nome fora do País. Liberação Tecidual Funcional é uma nomenclatura muito utilizada na área da saúde , realmente nada novo.

          Abs

          • Renata  /  20 de junho de 2017, 13:41

            Prezada Lara,
            infelizmente tenho que discordar de sua opinião, não é todo fisioterapeuta que trata a fibrose ou outra intercorrência. Assim como não é todo fisioterapeuta que sabe atuar nas diferentes especialidades da fisioterapia com excelência, para isto é que existe o aprofundamento do conhecimento após a faculdade e atualização e os bons cursos servem para isto. A faculdade oferece o básico, cabe ao profissional após a formação estudar e procurar ser o melhor na sua área de atuação. Aprender a ser um pesquisador e aprender associar estes conhecimentos teóricos na prática clínica, não é assim simples, se não não teríamos tantos casos de profissionais que dizem “tratar” aplicado os mesmos protocolos e ainda com recursos que podem piorar os casos. É preciso muito mais que apenas ser fisioterapeuta é preciso saber tratar.
            Outro assunto bem básico que um bom fisioterapeuta que estuda tecido cicatricial área sabe: fibrose é exacerbação do tecido cicatricial, portanto NÃO É TODO paciente que passou por cirurgia terá fibrose. Saber diferenciar um tecido cicatricial funcional de uma fibrose é um excelente início e, com certeza um grande diferencial no tratamento dos pacientes. Viu como não é todo fisioterapeuta que estudou ou sabe sobre o assunto? Deixemos a nomenclatura para os advogados e profissionais da área jurídica e vamos focar nos resultados, na atualização, na melhora dos atendimentos, na evolução da reabilitação. A teoria tem embasamento e a prática tem resultado. Resumindo, o LTF funciona.

  8. Zenaide  /  16 de fevereiro de 2016, 15:55 Replicar

    tenho fribrose a mais ou menos 8 anos fiz ultrason drenagem e tive pouca melhora
    quero saber quem faz LFT em SP e em que cidade
    quero uma ideia de preço tambem

    grata

    • Lara França  /  6 de julho de 2017, 16:07 Replicar

      Prezada Renata,
      Quando disse em termos gerais ” que todo fisioterapeuta sabe tratar fibroses”, quis dizer os fisioterapeuta que atuam nesta área (pós-cirúrgico), independente de ser cirurgia plástica. Sim fibrose é excesso de colágeno, mas sim aprendemos isso na faculdade (sabia que existe aula de histologia, estágios e principalmente uma área que se aprende muito, inclusive sobre terapias manuais que é a traumato-ortopedia? Você sabia Renata que a terapia manual sempre foi utilizada justamente em trauma-ortopedia? Pelo que li se utiliza nos cursos de LTF a terapia manual adaptada da traumato-ortopedia, será que estou enganada?? Acredito muito no aprofundamento profissional após a faculdade, as atualizações, porém dizer que só quem sabe tratar fibroses e aderências é o profissional que se atualizou fazendo LTF é muito tendencioso. Inclusive vejo profissionais que ministram cursos de terapia manual porque está na moda tratar fibroses e aderências, mas nem sequer são especialistas em terapia manual. Eu acho que um excelente início é acabar com essa história de que nomenclaturas como “liberação”. “tecidual”, “funcional” existem “proprietários”, que são exclusivos, pois nunca serão. São nomes que usados rotineiramente em nosso trabalho. Se você tiver dúvidas sobre essas nomenclaturas converse com o crefito de sua região que saberá te explicar melhor e vamos deixar a vaidade de lado e respeitar mais o trabalho de todos os fisioterapeutas!!

      • Renata  /  30 de novembro de 2017, 21:14 Replicar

        Se você sabe tanto assim sem nem mesmo ter a curiosidade de saber o que o este tratamento com o LTF tem que apresenta os melhores resultados sim em pós operatórios, ou fazer outros tipos aprofundamentos e se baseia no que a faculdade te ofereceu, você está realmente equivocada e desatualizada. Só nesse ultimos meses são inúmeros os avanços no conhecimento sobre como abordar melhor os tecidos em cicatrização, e a LTF se baseia nisso, então não entendo este termo “tendencioso” citado por vc. Enfim apresente então resultados melhores, mostre seu trabalho pelo Brasil e depois voltamos a conversar. Se não concorda que atualmente essa é a técnica que representa o avanço da fisioterapia em relação aos pós operatório desenvolva uma melhor e comprove com resultados. Mas se te ofendi, já peço as desculpas, não foi essa a intenção, a intenção é enriquecer um debate pára as pessoas tenham curiosidade de saber pelo menos sobre o que se trata uma proposta de tratamento e o de diferente pode ter.
        Termino aqui o meu debate não desmerecendo o trabalho de nenhum fisioterapeuta, muito pelo contrario, incentivando que todos procurem se aprofundar e se atualizar para saber o que esta acontecendo de melhor na Fisioterapia e no estão embasados esses tratamentos e técnicas, para entender o princípio e poder levar para quem precisa os melhores tratamentos da atualidade. Estudem, se atualizem e ofereçam funcionalidade, sempre com individualidade e especificidade.

        • Lara França  /  8 de dezembro de 2017, 14:01 Replicar

          Renata você leu mesmo o meu comentário ou você tem esse discurso sempre pronto sobre LTF? Quem disse que me baseio no que a faculdade me ofereceu? ( você sabe ler?) Quem disse que eu ou você “sabemos tanto assim”? O bom profissional está sempre em constante atualização, mas você não me conhece e nem eu te conheço pra dizer a respeito disso. Não existe só a LTF para tratar tecidos em cicatrização isso é fato! Sobre o “tendencioso” que vce diz não entender é justamente isso, dizer que só há uma técnica quando no Brasil e fora dele existem várias, inclusive que “representa o avanço da fisioterapia em relação a pós-operatorio” ( como você diz). Mas será que é você mesmo Renata que diz isso ou será outra pessoa atrás desses comentários? Essa de querer fazer lavagem cerebral nos profissionais e montar uma panelinha pra dizer que só existe uma única tecnica já deu….

  9. Patricia  /  15 de fevereiro de 2016, 22:35 Replicar

    Olá, estou procurando profissional que realize a LTF em Brasília. Alguém poderia me indicar?

    • Cris Moura  /  29 de fevereiro de 2016, 1:21 Replicar

      Qualquer bom profisisonal que trabalhe com terapia manual pode tratar fibroses. LTF foi um nome inventado pela Mariane Altomare, não é excluisvo dela, nem muito menos tem o registro da técnica LTF, pois seu pedido foi negado desde 2010 e arquivado!! A detentora da LTF é uma empresa americana.
      Não existe patente de técnicas cirurgicas ou terapêuticas aplicadas sobre o corpo humano, se informe no site do INPI.

    • Ana  /  13 de agosto de 2016, 16:20 Replicar

      Oi Patrícia!! Indico com segurança o LTF, aqui em Brasília no consultório Fisioterapia Thays Tavares, meu resultado foi maravilhoso, funciona mesmo, não dói e não machuca. A técnica realmente resolve, diferente de vários outros tratamentos, sou prova viva e não é todo mundo que sabe fazer não. Entra em contato lá vale a pena, o telefone é (61) 3365-1235 (61) 99672-9032.

    • jessica  /  16 de agosto de 2016, 15:35 Replicar

      Boa Tarde. Conheço uma excelente profissional nessa área de LTF. É a Drª Thays Tavares. Telefone contato: 3365-1235/99963-6612. Espero ter ajudado.
      Att: Jéssica

  10. Paola  /  16 de janeiro de 2016, 12:34 Replicar

    Olá!! Preciso de ajudar para encontrar um profissional que realize LTF em Juiz de Fora, já fiz carboxiterapia, drenagens, radiofrequencia e nada resolveu minhas fibroses. Estou com esperança desta técnica como uma possível solução para meu problema…

    • Juliana Velloso Botti  /  19 de janeiro de 2016, 21:06 Replicar

      Olá Paola,
      Sou fisioterapeuta e trabalho com LTF desde 2012 caso precise de mais informações pode entrar em contato 32 988476119
      Juliana Velloso Botti

    • Juliana Velloso Botti  /  20 de fevereiro de 2016, 10:26 Replicar

      Olá Paola,
      Sou fisioterapeuta e trabalho com LTF desde 2012 caso precise de mais informações pode entrar em contato 32 988476119
      Juliana Velloso Botti

  11. Claudia natel  /  6 de dezembro de 2015, 10:32 Replicar

    Procuro uma profissional que faça LTF em São Paulo.
    Já procurei tanto e não encontro.
    Obrigada

  12. Mabeli Lisboa  /  19 de novembro de 2015, 21:32 Replicar

    Olá! alguém conhece fisio que faça LTF em Curitiba? Obrigada meninas e boa sorte com suas fibroses!

  13. Cristina  /  14 de junho de 2015, 15:57 Replicar

    Sim!!! Procure um bom profissional que faça Liberação Tecidual Funcional – LTF, que elimina fibroses, mesmo que elas sejam muito antigas. Somente FISIOTERAPEUTAS são autorizados a fazer a técnica LTF, pois há um curso para isso, com teste de seleção, e só FISIOTERAPEUTAS, podem se submeter a ele, ministrado pela Doutora Mariane Altomare. Veja se onde você reside existe algum que faça. Não perca a esperança, boa Sorte, sucesso e melhoras!!! 😀

  14. vanessa  /  23 de março de 2015, 10:40 Replicar

    Olá fiz uma lipoaspiração fazem 7anos na época fiz muita drenagem linfática e alguns ultrassom para liberar as fibroses da barriga e da lombar .nada adiantou ate hoje as tenho e sofro muito com as dores nas fibroses lombar.chegaram a me dizer na época que não tinha mais tratamento e que elas não sumiriam então não fiz mais nada.gostaria de saber se existe tratamento para fibroses depois de tantos anos?

    • Cristina  /  2 de agosto de 2015, 16:21 Replicar

      Cristina / 14 de junho de 2015, 15:57 Replicar

      Sim!!! Procure um bom profissional que faça Liberação Tecidual Funcional – LTF, que elimina fibroses, mesmo que elas sejam muito antigas. Somente FISIOTERAPEUTAS são autorizados a fazer a técnica LTF, pois há um curso para isso, com teste de seleção, e só FISIOTERAPEUTAS, podem se submeter a ele, ministrado pela Doutora Mariane Altomare. Veja se onde você reside existe algum que faça. Não perca a esperança, boa Sorte, sucesso e melhoras!!! 😀

    • Cris Moura  /  29 de fevereiro de 2016, 1:14 Replicar

      Isso é mentira!!! Não existe nada de autorização para fazer LTF! Não há nenhum registro no nome de Mariane Altomare , pois o pedido dela foi negado e arquivado !! Ela não é detentora de nada! Pura enganação isso tudo! Entre no site do INPI e faça uma busca. no registro dela. ou faz melhor, pede a ela pra publicar o registro para todos verem!! Essa informação dada pela Mariane é justamente para assustar os profisisonais novatos . Não existe patente de técnicas cirurgicas ou terapêuticas aplicadas sobre o corpo humano”, se informe no site do INPI.

      • Eloisa  /  15 de março de 2017, 20:20 Replicar

        Por favor, indicação em Sao Paulo

        • Karina  /  15 de setembro de 2017, 23:14 Replicar

          Tudo da mesms panelinha LTF…kkkk… fizeram lavagem cerebral nesses novos fisios, so rindo mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *