Rejeição da prótese de Silicone(Contratura Capsular)

Quando nosso organismo encontra algum corpo estranho, ele tenta expulsá-lo ou absorve-lo. No caso da prótese de silicone, o corpo cria uma cápsula em torno da mesma, causando endurecimento e muitas vezes deformidade da mama.

A contratura pode ocorrer em todas as cirurgias, porém nem sempre é vísivel. Em alguns casos, essa cápsula começa a se contrair  e apertar a prótese, ocasionando fortes dores.

A contratura capsular pode ser classificada em diferentes graus conforme define Baker:

  • Grau 1 – não visível e não palpável; a mama é igual a uma mama não operada;
  • Grau 2 (mínimo) – palpável mas não visível;
  • Grau 3 (moderado) – palpável e visível, cápsula distorcida porém sem dor;
  • Grau 4 (grave) – palpável e visível, distorção marcada, mama endurecida e com dor constante.

A maioria das pacientes que realizam a Cirurgia Plástica de Proteses de Silicone, se encaixam, no início no primeiro grau de contratura capsular e o normal é que a contratura estacione neste grau. O problema só é evidenciado quando a contratura capsular avança  para graus mais graves.                                                                                                                                Considera-se “rejeição”, quando a contratura ocorre em grau 3, com deformidade que modifica a mama e a desloca superiormente, dando a sensação de ela estar apertada e endurecida, bem como no grau 4, que é considerado o mais grave pois a contratura está palpável, visível e a cápsula marcadamente distorcida, fazendo com que a paciente sinta dores constantes.

A ocorrência desta complicação ainda não é profundamente conhecida. Não se sabe o que faz ocorrer logo no primeiro mês ou após 10 anos, apenas em uma mama ou nas duas. Atualmente o que se sabe é que as chances de ocorrer contratura capsular com implantes de são de até 30% – 40% dos casos. Porém já com a colocação de próteses  texturizadas, a ocorrência é mínima.

A retirada da prótese de silicone e colocação de uma nova prótese é o melhor a ser feito, quando há um grande grau de contratura capsular.

Antigamente, contratura capsular era tratada com a manobra manual  e aperto da mama até a ruptura da cápsula, porém devido a dor causada e o perigo de danificar a prótese, esta técnica não é mais usada.

Atualmente os tratamentos realizados mais comuns para reverter a contratura capsular ao grau 1 e 2 são a capsulotomia que consiste em incisões na capsula para relaxa-la e a capsulectomia que tem como objetivo a retirada total da prótese com reposicionamento dos implantes.

 

 

79 Comentários

  1. marina  /  29 de agosto de 2014, 0:23 Replicar

    Gente passei pelo mesmo. Coloquei prótese depois de um ano e meio ocorreu contratura visível. Fiz cirurgia p retirar o encapsulamento. Apos dois meses abriu um Buraquinho. Vazava sétima e tive q retirar a prótese. Apos seis meses coloquei novamente. Apos dois meses abriu um buraco onde havia cicatriz. Drenava sangue e pus. Muito mas muito. Eu usava absorvente na mama. O buraco aumentou e expôs a prótese e pela segunda vez tive que retirar.

  2. Karol  /  12 de agosto de 2014, 23:38 Replicar

    Aconteceu comigo logo quando coloquei. Foi o último grau, o mais grave. Doia muito, ficou muito grande, a prótese dobrou… Realmente comprimida. O médico disse que era normal, nem me deixou em observação, somente drenou o sangue… Em casa eu chorava noite e dia por causa das fisgadas fortes!!! Depois de dolorosas duas semanas, a dor passou e meu peito fou diminuindo… Porém a prótese não foi trocada não…

  3. Daiane mesquita  /  28 de julho de 2014, 18:33 Replicar

    tirei glandulas e coloquei protese apos 10 meses apresentou muito liquido tive que drenar mais o medico esta preocupado achando uma regeiçao mais nao doi nada so que ele acha que desceu um pouquinho

  4. Bárbara Herrera  /  21 de maio de 2014, 19:16 Replicar

    Jaqueline Medeiros aconteceu a mesma coisa comigo. Eu coloquei as próteses em novembro de 2011 eu ameeei, ficaram lindas! Um tempinho depois eu senti elas um pouco duras mas como não me incomodavam eu não procurei saber. Um ano depois eu sofri uma queda e foi aí que a minha contratura ficou muito mais séria..tive que realizar uma cirurgia para trocar as próteses e trocar o plano no qual elas estavam inseridas(era submuscular, tive que trocar para subglandular). Uma semana após a cirurgia de troca comecei a ficar com febre e sentia muitas agulhadas no meu seio, uma dor horrível..como não tinha mais nenhum outro sintoma meu médico pediu para que eu ficasse em observação. Após uma semana tudo passou, fiquei bem, tirei os pontos e fiquei com o micropore na cicatriz e eu deveria troca-los após três dias. Segui as recomendações do médico e pra minha surpresa quando tirei o micropore do meu seio esquerdo abriu um buraquinho e começou a sair muito pus com sangue, fiquei assustadíssima. Fui na clínica conforme meu médico me orientou e tive que drenar meus dois seios, tomei mais antibióticos e meu médico disse que se isso não resolvesse eu teria que tirá-las. E foi exatamente o que aconteceu, não teve jeito, uma semana depois tive que tirar as minhas próteses, fiquei super mal isso acabou comigo, com a minha auto estima. Hoje Já se passaram seis meses da minha cirurgia de retirada e já estou preparando meus exames para uma nova cirurgia de colocação de prótese mamária mas agora estou com muito receio de colocar devido a tudo o que eu já passei. Já ouvi Vários relatos de pessoas que aconteceu a mesma coisa e depois colocaram de novo e ficaram super bem mas mesmo assim ainda me dá um medinho. Mas dessa vez tudo dará certo pois está nas mãos de Deus!

    • Morena  /  25 de agosto de 2014, 2:46 Replicar

      Barbara estou impressionada com o seu depoimento!!! Eu comecei a ler e pensei ter sido eu que tivesse escrito. A mesma coisa aconteceu comigo. Coloquei as próteses, não me importei com o desconforto durante alguns meses, passou 1 ano e vi que a diferença entre as mamas eram visíveis, fiz a cirurgia de troca, depois de uma semana febre, buraquinho abriu e saia líquido com sangue e tive que retirar as próteses.
      Isso foi em 2012 e agora estou me preparando para implantar novamente.
      Por favor me conta se vc fez outro implante. Como ficou?

  5. Jaqueline Medeiros  /  4 de fevereiro de 2014, 19:44 Replicar

    Coloquei prótese a 8 anos .Sendo que A dois anos atrás a minha mama esquerda começou a inchaçar e ficar muito dura e vermelha.muitas dores .Fui ao cirurgião.Eles drenou a sangue frio 5 vezes e saia cinco a seis seringas de secreção.Tomei. Trinta e cinco dia de antibióticos.Em fim nada resolveu.Em dois eu sofri muito.
    FIZ A RETIRADA DA PRÓTESE ESQUERDA. E ESTOU ESPERANDO.PARA VER O QUE FAZER.MAIS CONFESSO QUE NÃO SEI SE TIREI COLOCAR OUTRA VEZ.Apesar da mama estar horrível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>