Quelóide: O que é? Quais opções de tratamento?

Desenvolver uma cicatriz desagradável pode comprometer o resultado de qualquer cirurgia, ainda mais quando se trata de uma cirurgia estética. Neste contexto a cicatrização e o surgimento de quelóides se tornam uma das principais preocupações e medo de quem se submete a uma cirurgia plástica.

Diferença entre Quelóide e Cicatriz Hipertrófica

Apesar de o quelóide ser um tipo cicatriz específico, muitos pacientes o confunde a qualquer cicatriz que não seja a ideal, porém nem sempre isso não é verdade.  Quelóide é uma cicatriz alta, grossa, geralmente acompanhada de coceira ou dor e tem forte componente genético. Geralmente, começa a coçar e se tornar em alto relevo após 3 semanas a 3 meses da cirurgia. Não regride sem tratamento, ficando alta e grossa permanentemente.

Confundida constantemente com o quelóide, a cicatriz hipertrofica é um tipo de cicatriz que se assemelha a um quelóide, mas não é tão intensa e regride sozinha com o tempo, ficando plana na maioria das vezes depois de 6 a 16 meses da cirurgia. Outras cicatrizes inestéticas rotuladas de quelóide, são cicatrizes alargadas, atróficas (planas) ou retraídas. Todas elas não apresentam alto relevo, apesar de serem esteticamente indesejáveis.

O quelóide é caracterizado por uma grande produção descontrolada de colágeno. Este exagero na produção faz com que a cicatriz, em vez de plana, fique em alto relevo e invada a pele íntegra, ultrapassando os limites originais da lesão.

Tratamentos

 Os tratamentos para quelóide visam a reduzir a produção de colágeno ou diminuir o acúmulo deste. Cremes ou placas a base de silicone, assim como a compressão da área da cicatriz e cremes de corticóides são alguns exemplos. Porém, uma vez em formação, quando o relevo já está alto, estes tratamentos não ajudam muito. A injeção de corticóide é mais eficaz na tentativa de paralisar o crescimento ou minimizar o quelóide, proporcionando as vezes, até a involução.

Formato de lâminas de silicone auto-adesivas existentes para aplicação em cicatrizes hipertróficas. Existem, inclusive, formatos próprios de lâminas para alguns tipos de intervenções de cirurgia plástica.

Lâmina de silicone utilizada na prevenção de quelóides ou cicatrizes hipertróficas na cicatriz de uma abdominoplastia.

Tratamento com aplicação de injeção de cortidóide sobre o quelóide.

Os lasers estão ainda em fase de desenvolvimento e podem ser uma alternativa, apesar de ainda não mostrarem resultados sólidos na regressão dos quelóides.

Uma vez bem desenvolvido, alto e largo, não há tratamento que faça o quelóide ter grande redução e a cirurgia passa a ser o tratamento mais eficaz. Outra questão a ser avaliada é se o quelóide pode ser retirado por completo. Devido à localização e tamanho, podem ser necessárias algumas cirurgias para minimizar o problema e nem sempre é possível eliminá-lo.

Exemplo de Tratamento de quelóide com retirada completa na parte de cima da orelha provocado por piercing.                  A esquerda presença do quelóide. À direita, pós-operatório de 1 mês, utilizando enxerto de pele retirada de trás da mesma orelha para cobertura da área.

Na verdade, a cirurgia retira o problema e inicia nova cicatriz do zero. A vantagem dela é permitir uma tentativa de controle da nova cicatriz. Se nada for feito o quelóide seguramente retornará. Logo, é necessário fazer algum tratamento depois da cirurgia.

A betaterapia é um tratamento que utiliza um tipo de radioterapia para a pele. Ela reduz a atividade do fibroblasto, célula responsável pela produção do colágeno. Com isso, reduz a chance deste retornar. A injeção de corticóide na borda da ferida, depois da retirada do quelóide, também é uma boa alternativa a ser somada no tratamento. Com os mesmos princípios da radioterapia, a betaterapia proporciona um melhor resultado na cicatrização, evitando a formação de quelóides em até 97% dos casos.

Equipamento utilizado na Betaterapia.

O tratamento é realizado com um aparelho de fonte radioativa – geralmente de estrôncio – que emite raios beta na camada da pele onde se localizam as células responsáveis pela formação de cicatrizes altas e irregulares.

É recomendado que a cicatriz seja retirada cirurgicamente. Após a cirurgia, é utilizada a Betaterapia para evitar que o quelóide reapareça. A aplicação é feita por meio de uma pequena placa, colocada em contato com a cicatriz. A radiação emitida inibe a formação das células responsáveis pelo quelóide.

São realizadas várias sessões. A quantidade e duração delas é proporcional ao tamanho da cicatriz. Para tratar uma área pequena, de tamanho próximo ao da placa utilizada, são necessários apenas três segundos de aplicação.

O tratamento através da betaterapia é simples, indolor e não traz nenhum risco ao paciente. Pode ser aplicada em qualquer região do corpo. O processo é totalmente seguro e sua penetração se limita à pele. É usada até no tratamento de crianças que se submetem à cirurgia plástica por causa de queimaduras.

Apesar do alto custo, atualmente este é um dos tratamentos para quelóide mais eficazes, porém não é garantia de sucesso, pois mesmo assim, às vezes o quelóide  pode retornar. Contudo a maioria dos casos tem tido resultados satisfatórios.

 

 

11 Comentários

  1. janaina  /  26 de junho de 2014, 11:57 Replicar

    Sou fisioterapeuta e trabalho na área de estérica,gostaria de saber onde comprar esse aparelho de betaterapia.
    Obrigada

  2. Esperanca anhesse  /  12 de fevereiro de 2013, 18:38 Replicar

    Ola Nany, eu sou de angola e tenho um queloide na orelha esquerda, ja fui operada uma vez e fiz o tratamento com betaterapia e infelizmente o queloide voltou aparecer,quero voltar a operar e quero saber como fazer pra compar as fitas adesivas,por favor me ajudem porque isto tem mexido com a minha alta estima e tem me deixado muito deprimida.

  3. Tatiana Alves  /  12 de dezembro de 2012, 23:03 Replicar

    Olá, operei abdomem e seios dia 31/08/2012, e logo no começo meu umbigo aparentou inchado em algumas partes, mas não por completo sabe, partes a cicariz ficou bem fininha e partes em alto relevo, porém não sinto coceiras nem dor alguma, será que é quelóide ou cicatriz hiperrófica heim???E qual seria melhor tratamento, estou passando Contratubex e usando fita micropore menos fita no umbigo, as cicatrizes dos seios ficaram fininhas e do abdomem em algumas partes em relevo, mas não muito alta como no umbigo. Por favor me ajudem.

  4. MARIA APARECIDA  /  6 de dezembro de 2012, 2:41 Replicar

    Chris, essa clínica fica aonde? bjs

  5. Li  /  4 de junho de 2012, 15:49 Replicar

    Nany, olhei no site da Silimed para comprar as fitas de silicone pro pós-cirúrgico, mas não entendi muito bem. um par de fitas custa 70,00 reais, mas aí a gente utiliza eles apenas uma vez e descarta ou dá para usar mais de uma vez? porque eu tenho medo de desenvolver queloides, mas se tiver que comprar várias fitinhas, aí complica né kkkkkkk! Como você fez? beijos! =]

    • Nany  /  4 de junho de 2012, 15:53 Replicar

      Vc usa a mesma varias vezes amiga, só higieniza bem depois que usa. A minha durou uns 3 meses.

  6. Chris  /  3 de junho de 2012, 17:07 Replicar

    Nany,para a betaterapia ser eficiente,são necessárias mínimo de 10 sessões.Paguei por elas 970,00 o pacote.A cada dia me sinto melhor,hoje faz 3 dias que operei,e estou menos inchada e menos dolorida,acho que em 15 dias estraei ótima.Bjss

    • Nany  /  3 de junho de 2012, 17:10 Replicar

      Bem carinho né Chris, mas se é eficaz vale a pena. Não conhecia esse tratamento, parece ser ótimo. Bjos e obrigada por contribuir com o blog.

    • rafaela nogueira  /  25 de outubro de 2013, 1:03 Replicar

      Ola cris gostaria de saber onde vc fez?? Sou de são paulo, fiz a maxtopexia com protese, mais deram queloides, vou refazer as cicatrizes e meu medico pediu pra fazer!! Obrigada bjinhoo

  7. Chris  /  2 de junho de 2012, 22:44 Replicar

    Adorei o novo Layout do blog Nany!Parabéns!Fiz minha cirurgia dia 31/05 agora,pexia+prótese de 320 cc e lipo.Já estou em casa,as dores estão suportáveis,imaginei que seria pior,mas estou bem,só estou inchada,meus seios estão enormesssss..Já fiz tb minha primeira sessão de beta,é indolor,super rapida e limpa.o bom que não vou precisar trocar curativos a casa sessão,pois segunda a médica que esta fazendo a beta em mim,a radiação ultrapassa até 3 camadas de micropore.Não vejo a hoora de ver os resultados!!Bjss

    • Nany  /  3 de junho de 2012, 12:45 Replicar

      Oi Chris, que legal…vc pode dizer o preço em média da sessão? bjos e obrigada pelos elogios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>